12 novembro, 2009

Diferentes somos melhores!



"É sempre melhor quando estamos juntos, Olharemos para as estrelas quando estivermos juntos(...) Somos melhores juntos." (Better Together - Jack Johnson)

Apesar de ultimamente ter visto muitas coisas erradas no meio da igreja, apesar de estar vivendo um tempo em que as pessoas pensam em si mesmas, um tempo em que as pessoas tem sido transformadas em massa de manobra para seus lideres alcançarem os fins que querem, apesar de ver a individualidade de cada um ser jogada no lixo quando começam a trilhar sonhos que não são seus e muitas vezes até mesmo ser como seus lideres, tenho tido um alento; vejo pessoas comprometidas com o evangelho, com outras pessoas, e principalmente com Jesus.

Pessoas diferentes, e com alguns pontos de vista diferentes e, agindo de maneiras diferentes, mas através da vida dessas pessoas vejo algo em comum, vejo Jesus nessas vidas, seus sonhos e anseios, ao mesmo tempo que diferentes, parecem se confundir mais a frente. A partir disso começo a pensar no verdadeiro sentido da igreja, no porque de nos reunirmos e tantas vezes ouvir que somos corpo de Cristo; por muito tempo isso não fez sentido nem na minha mente muito menos na minha vida, para mim ser corpo de Cristo era sermos iguais, fazer as mesmas coisas, mas com o passar do tempo percebi que esse não é o real sentido dessas palavras, o corpo de Jesus nada mais é do que a maior demonstração de unidade na diversidade, assim como nenhum órgão do corpo é semelhante ao outro, Deus enxerga cada um de nós como somos. Ser você mesmo, não um individualismo mas sim uma individualidade, com um amor comum, e amar também aquele que é diferente, então crescer celebrando essa unidade.

A sociedade de hoje tem dito exatamente o contrario, para corrermos para os nossos mundos com pessoas iguais a nós, mas aprendi que existe uma beleza muito maior em conhecer pessoas diferentes do que iguais a nós, aprendo muito mais sobre Deus olhando para pessoas diferentes, me relacionando com elas, pois vejo diferentes maneiras de enxergar o Eterno, em vez de achar que só a minha opinião está certa; a sociedade diz que devemos ser iguais através dessa falsa igualdade mas se Deus quisesse que fossemos iguais não teria nos feito tão diferentes. Uma vez eu ouvi alguém dizer que o cristianismo parece mais com uma conversa de bar do que com uma pregação em uma igreja, talvez não fosse essa a intenção do autor, mas olhando para um bar, lá as pessoas são aceitas como elas são, elas não precisam se transformar em nada, talvez por isso tantas pessoas vão para lá, no bar elas podem ser o que elas são, já na igreja todos tem de ser iguais agir igual a todos, e tudo isso diz ao mundo, mesmo que inconscientemente, que Deus não aceita a pessoa como ela é.

Agora a moda são igrejas alternativas mas as pessoas não percebem que estão fazendo o mesmo que faziam com elas, vivendo em seu próprio mundo e não aceitando pessoas diferentes. Enquanto continuarmos em nossos "mundinhos" jamais veremos esse reino magnifico de Deus, essa é a beleza da igreja, do Cristianismo e do Amor de Jesus que une aqueles que jamais seriam unidos de outra forma. Assim como um arco-íris só é bonito por ter cores diferentes, que sejamos cores diferentes pra demonstramos a natureza de Deus em sua plenitude. Também como C.S.Lewis disse "Quão monótona é a semelhança que une todos os tiranos e conquistadores; quão gloriosa é a diferença dos santos", que a nossas vidas celebrem essa diferença .


por Isaac Palma em É como o vento que eu não sei de onde vem mas que me faz tão bem

Um comentário:

Alexandre disse...

Ótimo texto

vlw Isaac